Ginecologista no Itaim Bibi - Primeira vez no Ginecologista

Ginecologista no Itaim Bibi - Primeira vez no Ginecologista: Ginecologista no Itaim Bibi, Diversas vezes deu entrevista a mídias com o Globo, terra, Rede Record, O Globo...

Ginecologista no Itaim Bibi

Ginecologista SP como chegar 

No Grande ABC Paulista, próximo a poucos minutos da Capital Financeira da Republica Federativa do Brasil, São Paulo/sp tem também a matéria

Ginecologista: Como ele Cuida da Saúde da Mulher

Sabemos que o especialista Médico Ginecologista é o Médico que cuida da Saúde da mulher. Por este motivo, associamos a ele os procedimentos de rotina para prevenção do câncer de colo do útero, como o exame Papanicolau, que é feito anualmente.
 
Ginecologista como ele cuida da saúde da mulher

Ginecologista no Itaim Bibi - Primeira vez no Ginecologista

Ginecologista SP




A ginecologia é a prática da medicina que lida diretamente com a saúde do aparelho reprodutor feminino (vagina, útero ovários) e mamas.

Seu significado literal é "a ciência da mulher". É paralela à andrologia, que lida especificamente com questões ligadas ao aparelho reprodutor masculino. 

Quase todos ginecologistas atuais são também obstetras; veja "Ginecologia e obstetrícia".

Ginecologia e obstetrícia é uma especialidade médica que opera no campo da obstetrícia e da ginecologia e à qual se acede após treinamento de pós-graduação universitária para o acompanhamento da saúde reprodutiva da mulher e para o tratamento de complicações obstétricas, incluída a prática cirúrgica.

No Brasil, para que o médico possa receber o título de especialista em ginecologia e obstetrícia é necessário participar do programa de residência médica na área com duração de três anos. Alternativamente pode-se prestar concurso promovido pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO). Um convênio entre a AMB, CFM e CNRM reconhece as seguintes áreas de atuação (subespecialidades) para os ginecologistas obstetras:


  • Densitometria óssea (concurso pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem)
  • Endoscopia ginecológica (concurso pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia)
  • Mamografia (concurso através de um convênio entre o CBR, FEBRASGO e Sociedade Brasileira de Mastologia)
  • Medicina fetal (concurso pela FEBRASGO)
  • Reprodução humana (concurso pela FEBRASGO)
  • Sexologia (concurso pela FEBRASGO)
  • Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia (concurso pelo CBR e FEBRASGO)

Sexologia é a área do conhecimento que trata do comportamento sexual. É um fenômeno recente, com a atual abordagem datando do final do século XIX. Trata-se de uma área de atuação interdisciplinar, que abrange:

Algumas áreas da medicina: andrologia, ginecologia, anatomia, psiquiatria (especialmente parafilias, assim como desordens que levam a inadequações), e a epidemiologia das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs);

  • Estudos do comportamento sexual pela psicologia ;
  • Estudos do comportamento sexual pela sociologia do comportamento sexual;
  • Estudos do comportamento sexual pela antropologia do comportamento sexual;
  • Estudos do comportamento sexual pela neurociências (o estudo da base da resposta sexual e a complexidade do comportamento sexual);
A sexologia também toca questões mais amplas, como o conceito de Saúde Sexual, Aborto, Saúde Pública, Controle de Natalidade, Abuso Sexual, Entre outros.


Podemos atribuir a Freud


Podemos atribuir a Freud a "descoberta da sexualidade": estudando queixas de suas pacientes histéricas, observou que a maioria delas apresentava evidentemente sua sexualidade comprometida. Aprofundando os estudos neste campo, um de seus discípulos dissidentes, Wilhelm Reich, conclui que a perturbação da genitalidade não seria apenas um sintoma (como apontava a linha freudiana), mas o sintoma definidor das neuroses. Dava grande importância à livre expressão dos sentimentos sexuais nos relacionamentos, propondo como meta da terapia das perturbações psicológicas a libertação dos bloqueios do corpo.

 Posteriores leituras de Reich nos anos 1960 deram força ao movimento hippie.

Alfred Kinsey, considerado o pai da sexologia, contribuiu para as pesquisas sobre a sexualidade humana com um conjunto de estudos que ficou conhecido como o Relatório Kinsey, trazendo ao meio acadêmico a insuspeitada diversidade do comportamento sexual da típica família branca de classe média dos anos 1950 (92% dos seus homens e 62% das suas mulheres se masturbava; 37% dos homens e 13% das mulheres já tinham tido uma relação homossexual que lhes tinha proporcionado um orgasmo.

Masters e Johnson publicaram, na década de 1970, inovadores trabalhos descrevendo a resposta sexual humana[4] e doenças próprias da sexualidade.[5] Com os estudos de Helen Kaplan e cols., da Universidade de Cornell (EUA), surge uma visão muito clara e objetiva de uma nova psicoterapia do sexo

 (livros: A Nova Terapia do Sexo e O Desejo Sexual).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E se O BRASIL Tivesse Sido Colonizado pela Inglaterra UK?

Wordpress Big Bug em Todas as Versões

Tenho um Tesão dando mas o menino não Sobe!